Select Page

Papers

Papers


 STARTUPS:  São empreendimentos novos com propostas inovadoras normalmente desenvolvidos por um grupo de pessoas. A inovação pode estar no formato do negócio e/ou na solução de problemas, mas com grande potencial de crescimento. Ou seja, de se tornar um negócio escalável em um curto espaço de tempo. No Brasil, a partir de 2010, as startups tiveram forte crescimento e contribuíram com soluções para desafios do nosso tempo ligados à sustentabilidade, tais como: conectividade, mobilidade, inclusão, reciclagem, entre outros. LEIA MAIS

 

 CROWNDFUNDING: É uma forma de financiamento coletivo para iniciativas e projetos de interesse de grupos, pessoas, segmentos, enfim, de interesse coletivo. O crowdfunding recebe aporte financeiro de pessoas, grupos ou até mesmo organizações que se identificam e/ou têm interesse na iniciativa. Com o advento da internet, o crowdfunding cresceu e se especializou em plataformas de captação de recursos financeiros bastante atraentes. Projetos de sustentabilidade com benefícios socioambientais tem no crowdfunding um grande aliado para sua viabilização.  LEIA MAIS

 

RESPONSABILIDADE SOCIAL: Os termos Responsabilidade Social Corporativa (RSC), Responsabilidade Social Empresarial (RSE) e Responsabilidade Social Ambiental (RSA) são usados para falar sobre a responsabilidade social nas organizações, que não deve não deve ser confundido com filantropia ou simples assistência social. A Responsabilidade Social Corporativa não é fruto de visão assistencialista, muito pelo contrário, há nela uma lógica de crescimento responsável e do desenvolvimento sustentável baseado no triple bottom line (social, ambiental e econômico). LEIA MAIS


 BOAS PRÁTICAS: Uma boa prática por ser entendida como o “modus operandi” mais eficaz (ou a melhor forma) para realizar uma tarefa, implementar um processo, estabelecer um empreendimento. As boas práticas são determinantes para a realização de projetos, de desenvolvimento de políticas e a administração cotidiana de nossa vida pessoal ou mesmo de uma organização. Práticas que asseguram sustentabilidade são reconhecidas como boas práticas. E boas práticas socioambientais são ações organizadas e estruturadas que proporcionem benefícios concretos ao meio ambiente natural e também social, e que tenham potencial de replicabilidade por outras pessoas (físicas ou jurídicas) e comunidades (cidades, países). LEIA MAIS

 FIB: Felicidade Interna Bruta é uma ferramenta adotada por alguns países para medir o seu desenvolvimento levando-se em conta não apenas o desenvolvimento material, mas também espiritual e cultural. Surgiu no Butão, em 1972, em resposta a críticas que afirmavam que a economia do país crescia miseravelmente. O rei do Butão na época Jigme Singye Wangchuck, assinalou o seu compromisso de construir uma economia adaptada à cultura do país. Enquanto o PIB (Produto Interno Bruto) mede o crescimento econômico do país, a FIB vai além e entende o desenvolvimento de uma forma mais ampla e complexa. LEIA MAIS